logo

Programação do 61º seminário do GEL


61º SEMINáRIO DO GEL - 2013
Título: As relações semânticas de sinonímia e paráfrase: interferências do Português/LM em construções gramaticais do Espanhol/LE
Autor(es): Eliane Barbosa da Silva. In: SEMINÁRIO DO GEL, 61 , 2013, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2013. Acesso em: 21/10/2019
Palavra-chave Sinonmia,Parfrase,Portugus-Espanhol
Resumo Neste trabalho, apresentamos um estudo sobre determinadas relações semânticas em construções gramaticais da língua espanhola, como língua estrangeira (LE), observando os efeitos de sentidos originados no contexto de produção escrita do aprendiz dessa língua alvo e as interferências da língua portuguesa, como língua materna (LM). O português e o espanhol, mesmo sendo línguas naturais distintas, apresentam determinadas construções gramaticais passíveis de terem, em princípio, os mesmos fenômenos ligados às relações de sentido, como os fenômenos de sinonímia e paráfrase. Partimos da compreensão de que o falante nativo tem conhecimento ou intuição sobre o significado das construções gramaticais da sua língua materna no que tange às relações de sinonímia e paráfrase. No entanto, observamos determinadas limitações linguístico-semânticas ou interferências da LM nas construções gramaticais produzidas pelo aprendiz dessa língua alvo, mesmo estando num estágio avançado de aprendizagem. Objetivamos descrever e analisar as relações de sinonímia e paráfrase na produção escrita de aprendizes de espanhol (LE), falantes de português (LM), do 7º semestre do curso de Letras/ Espanhol (Fale/Ufal). A partir de princípios teórico-metodológicos da Semântica linguística de índole formal, refletimos sobre as noções de sinonímia e paráfrase, buscando analisar tais fenômenos como relações de sentido em construções gramaticais, dentre elas, especialmente, as noções de sinonímia lexical e sinonímia estrutural. Conforme Ilari e Geraldi (2006, p.41), essas noções, assim como outras, além de descrever relações de sentidos entre palavras, estabelecem relações de sentido entre construções gramaticais ou efeitos de sentido originados no contexto. Os mesmos (idem 2006, p.42) afirmam que determinados pares de orações são paráfrases porque empregam palavras sinônimas, outras construções sintáticas também podem ser consideradas sinônimas porque, embora sejam diferentes suas construções, preservam as mesmas relações de participação dos objetos no processo descrito, outras são paráfrases porque, na situação de uso, traduzem a mesma intenção do locutor. Ainda conforme Ilari e Geraldi (2006), não basta que tenham a mesma extensão, para que duas palavras sejam sinônimas. É preciso que façam a mesma contribuição ao sentido da frase em todos os seus empregos. A sinonímia entre palavras depende também do contexto em que são empregadas. Tais pressupostos teórico-metodológicos fundamentarão a análise dos dados que compõem o corpus do nosso trabalho, verificando, especificamente, as relações semânticas de sinonímia e paráfrase nas construções gramaticais produzidas por aprendizes de espanhol/LE e as interferências do português em tais construções.