logo

Programação do 61º seminário do GEL


61º SEMINáRIO DO GEL - 2013
Título: Sobre a complementaridade entre tipos de raízes no PB
Autor(es): Janayna Maria da Rocha Carvalho. In: SEMINÁRIO DO GEL, 61 , 2013, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2013. Acesso em: 21/10/2019
Palavra-chave estrutura argumental,morfologia distribuda,morfologia
Resumo Na literatura sobre estrutura argumental, encontram-se geralmente restrições sobre a alternância dos verbos. Uma proposta recente é sobre a complementaridade entre raízes, elemento com uma pequena contribuição que entra na derivação sintática.Os tipos complementares seriam as de modo (manner verbs) e as de resultado (LEVIN, 2008, entre outros). Grosso modo, as raízes de modo estariam relacionadas a mudanças não-escalares e especificariam a maneira de se conduzir uma ação. As raízes de resultado, por outro lado, especificam o resultado de um evento e participam da alternância causativo-incoativa. Os dois tipos de raízes estariam em distribuição complementar. Tendo essa distinção em mente, as sentenças abaixo apresentariam dificuldades para essa classificação, já que ocorrem com verbos que seriam classificados como verbos de modo (as mudanças não são escalares e o foco é no processo): 1.O livro do Chomsky já traduziu para o português. (PACHECO, 2008:33) 2.Essa casa construiu no começo do século. (PACHECO, 2008:33) 3.Os livros já venderam todos? (PACHECO, 2008:33) 4.Naldecon não fabrica mais. 5.Ela é uma ótima autora. Qualquer coisa que ela escreve publica. 6.O bar estava reformando, por isso não podíamos ir lá. 7.A roupa já lavou? Defendemos que a possibilidade de formação dessas sentenças está relacionada com uma mudança nas anticausativas do português brasileiro (PB) de forma geral. A perda do clítico "se" evidencia um comportamento diferente das sentenças anticausativas em termos aspectuais, como mostram as sentenças abaixo: 8.A porta fechou, mas não está completamente fechada. 9.?A porta se fechou, mas não está completamente fechada. A sentença 9 exemplifica que as anticausativas com clítico focalizam o final do processo e, por isso, não é possível negá-lo. No exemplo 8, por outro lado, como o foco é no processo, pode haver negação (ou desfocalização) do estado final. Essa sentença evidencia que os verbos alternantes do PB agora são mais orientados para o processo. Isso possibilitaria uma expansão da classe de alternantes, que parece ser na direção de verbos que também orientados para o processo, como exemplificado de 1 a 7 acima. A partir do modelo da Morfologia Distribuída, pretendemos argumentar que, com o exame de dados, a distinção não seria entre raízes, mas entre formações sintáticas diferentes. O clítico "se" é analisado como uma marca de telicidade. Com a perda desse elemento, a distinção entre verbos alternantes (de resultado) e não-alternantes (de modo) é neutralizada. A classificação em dois tipos de raízes não seria, portanto, relevante no PB.