logo

Programação do 61º seminário do GEL


61º SEMINáRIO DO GEL - 2013
Título: Construções de repetição em discursos e panegíricos do século XIX
Autor(es): ANDREA COLSATO. In: SEMINÁRIO DO GEL, 61 , 2013, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2013. Acesso em: 21/10/2019
Palavra-chave Repetio,sintaxe,discurso
Resumo O objeto de estudo deste trabalho são as construções de repetição presentes em um corpus formado por panegíricos e discursos produzidos em uma instituição escolar católica do interior paulista de meados do século XIX, procurando estabelecer uma reflexão para a história social da língua sobre aspectos sintáticos e discursivos do fenômeno em análise. Diversos pesquisadores têm-se debruçado no estudo das funções da repetição (Tannen, 1987; Koch, 1993,1994; Camacho & Pezatti, 1998) que, em linhas teóricas diversas, proporcionam uma ampla discussão sobre fatores interacionais, cognitivos, textuais, sintáticos ligados ao fenômeno. Marcuschi (2006), em uma perspectiva textual-interativa, mostra que a repetição contribui para a organização discursiva e a monitoração da coerência textual, favorece a coesão e a geração de sequências compreensíveis, dá continuidade à organização tópica, auxilia nas atividades interativas. Tendo como ponto de partida a discussão trazida nessas pesquisas, objetiva-se compreender o fenômeno da repetição em seus aspectos sintático e discursivo, procurando evidenciar ainda aspectos de ordem social, cultural e políticos relacionados a sua produção nos primeiros anos de funcionamento do colégio. O contexto dessa produção se situa no embate travado entre os jesuítas ultramontanos com os liberais republicanos pelo domínio da influência cultural e política na região. Os discursos e panegíricos produzidos na instituição apresentam uma alta incidência de estruturas de repetição, o que estaria claramente relacionada a estratégias bem delineadas de convencimento necessárias para a afirmação desse grupo na disputa pelo poder. Bakhtin (2006) mostra que “as palavras são tecidas a partir de uma multidão de fios ideológicos e servem de trama a todas as relações sociais em todos os domínios”. Nesse sentido, este trabalho procura definir não só os tipos de repetição presentes nos discursos e panegíricos produzidos na instituição escolar, mas mostrar que a incidência de determinados tipos de repetição está relacionada a funções discursivas bem específicas.