logo

Programação do 61º seminário do GEL


61º SEMINáRIO DO GEL - 2013
Título: A ideologia no discurso das tiras da Mafalda: uma análise segundo a perspectiva bakhtiniana
Autor(es): Jessica de Castro Goncalves. In: SEMINÁRIO DO GEL, 61 , 2013, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2013. Acesso em: 14/10/2019
Palavra-chave Tiras de humor,Ideologia,Discurso
Resumo As tiras da personagem argentina Mafalda, de autoria do desenhista e humorista argentino Joaquín Savador Lavado Tejon (conhecido como Quino), compõem-se como gênero discursivo que transita entre o acabamento de um gênero secundário, mas semiotizam o cotidiano da vida da protagonista que dá nome às tiras. As tiras da Mafalda possuem presença constante no dia-a-dia do estudante brasileiro. Estes precisam lidar com atividades que envolvem a interpretação dessas tiras de humor. Os alunos, porém, muitas vezes, apresentam um discurso ora de admiração ora de rejeição a essas tiras, principalmente pelo fato de afirmarem serem as questões que envolvem o ato de interpretá-las, as responsáveis pelo mau desempenho desses em provas, inclusive as de língua portuguesa. Partindo dessas considerações iniciais, propõe-se aqui uma discussão sobre os elementos envolvidos no processo de interpretação de tais textos dos alunos. Essa problematização tem como objetivo discutir os elementos ideológicos presentes nas tiras da Mafalda, especialmente as que se encontram na seção “Assim Vai o Mundo”, da obra Dez anos com Mafalda; bem como o discurso dos alunos frente a esse gênero discursivo em situações de avaliação. O aparato teórico que fundamenta esse trabalho engloba os conceitos de ideologia, sujeito e ato responsivo desenvolvidos pelo Círculo de Bakhtin. Segundo as concepções deste, mais especificamente as de Bakhtin/Volochínov, além do significado e do significante, o signo possui também em sua constituição o social e o ideológico. Essa imagem acústica e esse conceito estão relacionados a um contexto de interação sócio-ideológica. A partir de uma contraposição entre a concepção de ideologia marxista e aquela desenvolvida pelo Círculo Russo, propõe-se analisar, no presente trabalho, como esta aparece no discurso das tiras da Mafalda. Relacionado à presença do ideológico no gênero discursivo em questão, reflete-se também sobre o ato responsivo dos alunos frente às atividades de interpretação das tiras em situação de avaliação. Esta comunicação, portanto, apresentará, por ora, as hipóteses da pesquisa e os possíveis caminhos de desenvolvimento da mesma, a ser realizada em campo e também de maneira interpretativa. Com isso, pretende-se promover uma reflexão de como a ideologia vinculada ao discurso das tiras interfere no processo de compreensão dos alunos, que além de considerarem os elementos linguísticos e visuais da mesma, precisam compreender os fios ideológicos presentes no tecer do discurso, independente do contexto avaliativo ou escolar, formal, mas como cidadãos que pensam sobre o que leem.