logo

Programação do 61º seminário do GEL


61º SEMINáRIO DO GEL - 2013
Título: Uma ligação atualizada na sala de aula: a trajetória docente e a memória leitora
Autor(es): Marcele Viana Macedo Santos. In: SEMINÁRIO DO GEL, 61 , 2013, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2013. Acesso em: 14/10/2019
Palavra-chave memria,identidade docente,prtica de ensino
Resumo Este trabalho objetiva contribuir na discussão a respeito da identidade docente de professores do ensino básico. Iniciamos nossa investigação tendo como pressuposto que a constituição da identidade deveria passar pela incorporação de noções como profissionalismo e profissionalidade, do modo como vêm referidas por autores da educação (LÜDKE; BOING, 2004). Julgamos também que era necessário abordar a complexa relação entre identidade profissional e memória coletiva trazendo as contribuições da sociologia (HALBWACHS, 2006), já que nesse campo a associação entre ambas torna-se evidente. Uma outra questão, a de memória leitora, passou a ser objeto de nossa reflexão a partir do nosso contato com um grupo de educadores que participavam de um curso de especialização em educação inclusiva em uma cidade do interior da Bahia. Eram docentes que já atuavam em sala de aula havia muito tempo e que, no entanto, tinham concluído um curso de graduação recentemente. Ainda que não tenhamos realizado uma investigação exaustiva em relação à memória leitora autobiográfica (cf. LAJOLO, 2005, CAMPOS DE ALMEIDA, 2008, entre outros), procuramos averiguar, por meio da aplicação de um questionário semi-estruturado, o vínculo entre a memória leitora e atividade docente exercida. As respostas dos educadores indicam que a referência à leitura literária (CRUVINEL, 2012) é preponderante, mas ela aparece como tendo sido/sendo constituída com percalços, tanto nos primeiros contatos com o livro na situação escolar quanto naquilo que entendem como sendo importante em termos de leitura no seu trabalho pedagógico diário. Destacamos que a formação continuada é apontada pelos docentes como responsável pela retomada da atividade de leitura sistemática, em particular quando a leitura é realizada de forma compartilhada com os colegas dos cursos de formação do quais participam. Acreditamos que a discussão a respeito da ligação entre memória leitora e identidade profissional, particularmente a visão do que seja memória leitora autobiográfica, pode ser ampliada com a retomada de contribuições que vêm dos estudos em letramento (KLEIMAN, 1995, entre outros) e dos aportes em análise do discurso voltados à questão da identidade (SERRANI, 1995).