logo

Programação do 61º seminário do GEL


61º SEMINáRIO DO GEL - 2013
Título: Copidesque: reflexões acerca de seu papel na etapa autoral de textos do gênero introdução de dissertação de mestrado
Autor(es): Andra Pisan Soares Aguiar. In: SEMINÁRIO DO GEL, 61 , 2013, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2013. Acesso em: 22/10/2019
Palavra-chave copidesque,autoria,crtica gentica
Resumo O profissional denominado copidesque, que trabalha na edição de textos que serão publicados, realiza intervenções textuais por vezes complexas e profundas que podem ser necessárias ao entendimento do enunciado elaborado pelo autor. Podemos entender o texto publicado como o resultado das alterações textuais, ou rasuras (Willemart, 2009), ocorridas ao longo da etapa autoral, um conjunto de transformações que mesmo “ocultas” no texto publicado, ainda fazem parte do processo de criação de uma obra. Nesta investigação, tomamos como corpus textos do gênero introdução de dissertação de mestrado e focamos nas mudanças textuais efetuadas pelo copidesque, que realiza intervenções por meio das quais questiona dizeres, propõe alterações, destaca ambiguidades, rejeita ou aceita o dito, entre outras manifestações que, a nosso ver, fazem parte do trabalho que resultará em um texto publicado. Copidesque e autor visam a um objetivo comum: ambos participam da elaboração do texto, interagem e esforçam-se para torná-lo um evento comunicativo bem-sucedido. O copidesque, como primeiro leitor do texto, pode oferecer novas possibilidades de interpretação não pensadas pelo autor e contribuir para que este considere outras leituras. Nessa direção, aquele que escreve assume papel de agente (Bazerman, 2006) e, no nosso caso, não nos referimos especificamente ao autor do texto original, mas ao copidesque. Nesta pesquisa, em que desenvolvemos uma análise parcial de nosso corpus, antes e depois das intervenções do copidesque, temos como objetivo refletir acerca da etapa de copidescagem considerando as dimensões de autor propostas por Maingueneau (2010) relacionando-as com conceitos da crítica genética, especificamente os que dizem respeito ao processo de criação de uma obra e às concepções de autoria (Salles, 2008; Willermart, 2009), levando em consideração como se relacionam os sujeitos presentes na etapa autoral, de forma a buscar um entendimento mais amplo do percurso realizado pelo último ao longo de seu trabalho com o texto. Apoio: CNPq