logo

Programação do 61º seminário do GEL


61º SEMINáRIO DO GEL - 2013
Título: Entre o vigiar, o dar(-se) a ver e o contemplar: efeitos do olhar no processo de produção de conhecimentos
Autor(es): Marluza Terezinha da Rosa. In: SEMINÁRIO DO GEL, 61 , 2013, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2013. Acesso em: 21/10/2019
Palavra-chave discurso universitrio-cientfico,efeitos de sentido,metfora do olhar
Resumo Nesta intervenção, propomos um movimento de análise em torno de alguns recortes discursivos constituintes do corpus de nossa tese de doutorado, voltada para a problemática da constituição identitária durante o processo de formação para a chamada pesquisa científica. A referida pesquisa está ancorada em uma perspectiva discursiva e busca remontar à relação constitutiva entre a análise de discurso e a psicanálise lacaniana. A abordagem do corpus e de nossa própria articulação teórica é, também, permeada pelo viés da desconstrução, o qual implica um gesto constante de reformulação teórico-conceitual. O principal propósito de nosso estudo tem sido o de colocar em discussão o discurso em formulação e circulação no âmbito universitário, compreendido não apenas como um lócus de observação, mas também de problematização e de possível transformação de sentidos já-dados, naturalizados e reafirmados nessa ordem de discurso. Denominamos universitário-científico esse discurso para o qual nos voltamos, compreendendo-o como uma outra cena, nos bastidores do discurso da ciência. Nosso objeto de estudo consiste no dizer de estudantes em fase de doutoramento, sendo esta considerada como um dos principais indicativos da formação de um pesquisador. Os participantes se vinculam a diferentes disciplinas e estão inscritos em três grandes áreas: ciências humanas, biológicas e exatas. O corpus foi construído a partir de entrevistas orais semi-diretivas, gravadas e transcritas. A análise se baseou em regularidades linguístico-discursivas, presentes em segmentos recortados dos dizeres. Aqui, atentamos para o funcionamento (em nível intra e interdiscursivo) da metáfora do olhar, recorrente no discurso literário, mas também frequente nos dizeres analisados. Tal metáfora permite diferentes efeitos de sentido, que apontam não só para uma política do espetáculo, para o olhar como instrumento de vigilância, mas também para uma relação entre o ser visto e o se fazer ver, o mostrar-se (como sujeito) no resultado que deve ser mostrado (como objeto, resultado). Misto de observação criteriosa e de contemplação de uma "obra prima", o olhar funciona como possível indício das dimensões política e (po)ética envolvidas na produção de conhecimentos.