logo

Programação do 61º seminário do GEL


61º SEMINáRIO DO GEL - 2013
Título: Aprendendo a interagir socialmente: a conversação infantil sob a ótica da Pragmática Desenvolvimental
Autor(es): Giovanna Wrubel. In: SEMINÁRIO DO GEL, 61 , 2013, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2013. Acesso em: 23/10/2019
Palavra-chave Pragmtica,Interao Conversacional,Psicolingustica
Resumo O objetivo deste trabalho é observar e analisar as estratégias linguístico-pragmáticas que emergem em amostras de interações conversacionais entre crianças de 5, 8 e 10 anos de idade, na presença de um adulto (a pesquisadora)e no contexto de um evento lúdico (jogo de construção), sob a ótica da Pragmática Desenvolvimental. Ninio e Snow (1996), em "Pragmatic Development", propõem uma lista de temas que fazem parte do desenvolvimento linguístico-pragmático, tais como: as intenções comunicativas, o desenvolvimento - pelas crianças - da aplicação das formas linguísticas de acordo com a sua função social, as competências conversacionais, as regras de polidez e o seu caráter cultural, bem como outros fatores pragmáticos que influenciam a aquisição da linguagem. Para Laval e Guidetti(2004), esses temas constituem, de fato, os contextos do desenvolvimento, e são contextos dinâmicos porque eles mesmos estão sujeitos à ontogênese. No plano metodológico, as investigações que são da competência da Pragmática Desenvolvimental estudam as conversações naturais, os comportamentos efetivamente realizados “em contexto”, em que a criança é observada, seja em situações da vida cotidiana, seja em situações que simulam a vida cotidiana. Unidades de análise mais amplas do que a palavra ou a frase (como o turno de fala ou o ato de linguagem) são levadas em conta, assim como o contexto extralinguístico, as variações interpessoais e intergrupais ou, ainda, as diferentes funções de linguagem. Neste quadro, a linguagem não é, por conseguinte, considerada como sendo constituída simplesmente da gramática e da sintaxe, mas também e, sobretudo, de um conjunto de estratégias utilizadas pela criança para comunicar e se adaptar ao seu interlocutor e à situação de comunicação. A Pragmática permite, assim, elucidar os processos mentais que subjazem ao uso da comunicação e da linguagem na criança, ancorando o seu desenvolvimento na interação social. Dessa forma - baseando-nos nos pressupostos teóricos e metodológicos da Pragmática Desenvolvimental - identificamos em nossas amostras de interações as ocorrências de implicaturas conversacionais (GRICE, 1982), conflitos, equívocos, regulações discursivas (CARON, 1983) e mecanismos de ameaça e preservação das faces (GOFFMAN, 1967) durante o processo discursivo, que estimularam a criança a argumentar em favor de suas próprias crenças a respeito dos fatos, culminando, muitas vezes, no surgimento da negociação interpessoal com a outra criança e/ou com o adulto.