logo

Programação do 61º seminário do GEL


61º SEMINáRIO DO GEL - 2013
Título: Argumentar e cuidar : A presenças dos estudos retóricos em produções didáticas direcionadas aos cuidadores de saúde
Autor(es): Adilson Pereira Teodoro. In: SEMINÁRIO DO GEL, 61 , 2013, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2013. Acesso em: 21/10/2019
Palavra-chave
Resumo Historicamente conhecida e destacada como a ciência do bem cuidar, a enfermagem tem como um de seus pilares a qualidade na atenção dispensada aos seus clientes/pacientes, sobretudo àqueles que se encontram hospitalizados. Esta atenção é tanto melhor quanto maior for o conhecimento obtido junto ao paciente a ser cuidado. Desta forma a interação cuidador-paciente torna-se fundamental na determinação das práticas que poderão ser adotadas para o atendimento das demandas de quem está sendo admitido numa unidade de internação, bem como no tipo de relação que será estabelecida entre os agentes envolvidos no processo terapêutico. É imprescindível, para que haja trocas entre cuidador e paciente, que a comunicação seja eficiente, tanto para o primeiro, na sua necessidade de julgamento e definição do estado clínico, quanto para o segundo, na expectativa de bom atendimento e reestabelecimento da sua saúde. Consequentemente, o domínio de habilidades comunicativas é imperativo para os profissionais cuidadores de saúde, haja vista a constância da relação cominicativa que se estabelece entre eles. Assim, buscando compreender como estes profissionais são formados no que diz respeito à comunicação e como a temática é abordada nas obras didáticas adotadas pelas faculdades,que propomos um olhar sobre estas produções (livros, revistas especializadas, teses acadêmicas entre outras) que se reconhecem como didáticas no ensino de comunicação em Enfermagem, utilizando como sustentação teórica para esta análise os conceitos da Teoria da Argumentação contidos nos estudos de Reboul, Perelman & Olbrechts-Tyteca, Meyer e Abreu. Nosso objetivo primeiro é identificar a presença de possíveis técnicas argumentativas nas propostas que tratem da questão da interação cuidador-paciente, por considerar a argumentação um dos principais veículos de acesso à realidade do indivíduo a ser tratado. embora não seja a nossa primeira busca, vamos ainda verificar as sugestões bibliográficas das principais instituições formadoras de profissionais cuidadores de saúde da região sudeste com o intuito de analisar em que medida a questão da interação comunicativa é proposta aos estudantes.