logo

Programação do 61º seminário do GEL


61º SEMINáRIO DO GEL - 2013
Título: MENTE DE ANTIGAMENTE: UM ESTUDO DOS ADVÉRBIOS DE TEMPO E ASPECTO NOS SÉCULOS XVI E XVII
Autor(es): Julia Oliveira Costa Nunes. In: SEMINÁRIO DO GEL, 61 , 2013, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2013. Acesso em: 21/10/2019
Palavra-chave
Resumo O presente trabalho é parte da pesquisa de doutorado, cujo objetivo é investigar as possíveis motivações na ordenação dos advérbios de tempo e aspecto com o sufixo –mente (como frequentemente e atualmente), numa visão diacrônica da mudança desses elementos, sendo que, para esta análise, focaremos em apenas duas sincronias. Para tanto, coletamos e analisamos as ocorrências de advérbios em cartas pessoais e oficiais dos séculos XVI e XVII (PE e PB). Utilizamos os pressupostos teóricos da Linguística funcional centrada no uso para fundamentar a pesquisa sobre os mencionados itens adverbiais, um tipo de abordagem que considera haver estreita relação entre a estrutura linguística e o uso que os falantes fazem dela em contextos reais de comunicação, não sendo limitada à observação de aspectos formais, ou da difusão das formas pela estrutura social, incorporando dados semânticos, pragmáticos e discursivos. No quadro da linguística funcional, ao relacionarmos a posição do adverbial com a semântica do mesmo, utilizamos o princípio icônico da proximidade (subprincípio da integração): conteúdos mais próximos cognitivamente também estão mais integrados sintaticamente; e ainda, o que está mais afastado cognitivamente também estará separado na estrutura. Um outro aspecto a ser abordado diz respeito à gramaticalização. Os objetivos deste trabalho foram: (i) analisar os advérbios de acordo com sua função semântico-pragmática; (ii) observar até que ponto a base adjetiva de um item influencia sua posição; e (iii) relacionar a função discursiva dos advérbios e sua posição na oração, assim como o papel (inter)subjetivo do contexto na mudança do item. Em referência à posição do item adverbial, acreditamos que o papel semântico exercido pelo advérbio influencia na posição que este ocupa na frase, principalmente na medida em que está relacionado ao grau de integração entre o item e o verbo ou entre o item e a cláusula. Com isso, esperamos que: (a) os advérbios se apresentem nas posições imediatas ao verbo, principalmente no que diz respeito aos aspectuais e aos polissêmicos (aspecto + modo), sendo estes elementos semanticamente ligados à ação verbal; (b) os elementos tidos como conectivos (que mais se identificam com o aspecto coesivo) ocorram sempre topicalizados, na margem esquerda da oração; e (c) em relação aos advérbios temporais, podemos dizer que estes seriam elementos mais livres no que diz respeito à sua posição, no entanto, esperamos que estes ocorram mais às margens (tanto direita, quanto esquerda) por serem elementos adjuntivos, ou seja, fazem referência ao evento como um todo.