logo

Programação do 61º seminário do GEL


61º SEMINáRIO DO GEL - 2013
Título: Processos de referenciação na construção do ethos romântico de Eurico, no capítulo Meditação do livro Eurico, o presbítero
Autor(es): Priscilla Cludia Pavan Manso. In: SEMINÁRIO DO GEL, 61 , 2013, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2013. Acesso em: 21/10/2019
Palavra-chave referenciao,coeso textual,ethos discursivo
Resumo O presente artigo é um estudo feito na área da referenciação para se chegar à construção do ethos de um sujeito que se mostra marcado, no capítulo em questão, pelas características românticas que permeavam Portugal nos séculos XVIII e XIX, entre elas o saudosismo, patriotismo, escapismo e religiosidade. O trabalho pretende resgatar essas características, apontando como, por meio das escolhas dos elementos coesivos e lexicais ou frames, na construção dos referentes ou “objetos-de-discurso”, é possível chegar à construção da imagem desse sujeito. Pretende-se abordar também a referenciação como um processo no qual o produtor do enunciado mostra seus modelos de mundo e suas crenças por meio da cena enunciativa da qual ele participa, desta forma construindo uma imagem de si que corrobora com o meio social em que está inserido. Sabendo-se que a referenciação é uma das formas de estabelecimento de coesão textual, seja pelo resgate anafórico ou projeção catafórica, e a coesão por sua vez, estabelece relações de sentido em uma frase ligando as sentenças e conectando as palavras, torna-se importante o estudo das escolhas dos elementos coesivos, unidos à coerência, para dar textualidade à sequência linguística e ajudar a compor a tessitura textual, para assim, compreender-se o sentido do enunciado em determinado contexto sócio-histórico. Como embasamento teórico, torna-se relevante a questão da referenciação como atividade discursiva, explorada por Mondada e Dubois, e Cavalcante, Ciulla & Rodrigues, que enfatizaram, entre outros aspectos, a noção de objeto-de-discurso, também são importantes os estudos de Koch, sobretudo àquele que trata das estratégias para a (re)construção dos referentes textuais, e por fim, Maingueneau no que tange à construção do ethos discursivo. As contribuições desses autores, entre outros que foram utilizados na pesquisa, por tratarem dos aspectos da referenciação, apresentam-se como importantes subsídios para a construção de sentido de um enunciado, bem como a construção da imagem do enunciador.