logo

Programação do 61º seminário do GEL


61º SEMINáRIO DO GEL - 2013
Título: OS SINAIS DE PONTUAÇÃO NAS GRAMÁTICAS: UM ESTUDO DESCRITIVO DIACRÔNICO E SINCRÔNICO
Autor(es): ANDERSON CRISTIANO DA SILVA. In: SEMINÁRIO DO GEL, 61 , 2013, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2013. Acesso em: 21/10/2019
Palavra-chave sinais de pontuao,gramtica,anlise sincrnica
Resumo Este trabalho objetiva apresentar resultados parciais de nosso projeto de doutorado, nesse sentido, para termos parâmetros de análise com relação às propostas de ensino da pontuação encontradas em livros didáticos de Ensino Fundamental, tema central da tese em desenvolvimento, objetivamos estabelecer uma comparação com o que é proposto nas gramáticas normativo-prescritivas e como essas abordam o assunto. Dessa maneira, justifica-se a necessidade de traçarmos um estudo descritivo diacrônico sobre os sinais de pontuação evidenciando possíveis mudanças quanto à sua concepção, emprego e prescrições em uma gramática normativa, bem como fazer um estudo sincrônico vislumbrando averiguar prováveis diferenças e semelhanças entre a pontuação em gramáticas contemporâneas distintas. Como subsídio teórico, recorremos às ideias desenvolvidas por Ferdinand de Saussure no terceiro capítulo do livro Curso de linguística geral, obra fundamental para a fundamentação das ciências linguísticas, no qual explicita o que se entende por diacronia e sincronia. Da perspectiva metodológica, elencamos como critério recensear as principais gramáticas do português (a partir de edições do ano 2000) e que são recomendadas nas ementas dos cursos de graduação e pós-graduação nas áreas de Letras, Linguística ou Linguística Aplicada. Para a análise pelo viés sincrônico, elencamos analisar as seguintes gramáticas: (1) Gramática metódica da língua portuguesa (ALMEIDA, 2008); (2) Gramática Houaiss da língua portuguesa (AZEREDO, 2010); (3) Gramática objetiva da língua portuguesa (AQUINO, 2010); (4) Moderna gramática portuguesa (BECHARA, 2004); (5) Nova gramática do português brasileiro (CASTILHO, 2010); (6) Novíssima gramática da língua portuguesa (CEGALLA, 2000); (7) Gramática da língua portuguesa (CIPRO NETO; INFANTE, 2006); (8) Nova gramática do português contemporâneo (CUNHA; CINTRA, 2007); (9) Gramática de usos do português (NEVES, 2000); (10) Gramática normativa da língua portuguesa (ROCHA LIMA, 2010). Para o estudo diacrônico, restringimos a uma gramática em comum recomendada nos cursos de graduação em renomadas universidades públicas paulistas (USP, UNICAMP, UNESP), onde encontramos a Nova gramática do português contemporâneo (CUNHA; CINTRA, 1985, 2007). Como resultado, observamos um número elevado de regras para certos tipos de pontuação, bem como justificativas do emprego de certos sinais atrelados quase que exclusivamente as nomenclaturas sintáticas. Além disso, percebemos também diferenças consideráveis no critério metodológico de apresentação dos sinais de pontuação no corpus analisado.