logo

Programação do 61º seminário do GEL


61º SEMINáRIO DO GEL - 2013
Título: O Sentimento De Pertencimento Do Migrante: Alguns Casos Da Cidade De Dourados – MS.
Autor(es): Bianca Cavichia Desidrio. In: SEMINÁRIO DO GEL, 61 , 2013, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2013. Acesso em: 22/10/2019
Palavra-chave Identidade,Manifestaes orais,Semitica
Resumo A pesquisa intitulada “O sentimento de pertencimento do migrante: Alguns casos da cidade de Dourados – MS” tem por objetivo analisar os relatos de descendentes de italianos – residentes em bairros da cidade de Dourados – que, vindos de regiões diversas, fixaram raízes na cidade sul-mato-grossense. A análise tem por foco a observação dos processos discursivos que apontam o grau de pertencimento (e/ou não-pertencimento) experimentado por um estrangeiro, isto é, por uma pessoa que há anos vive em um local diferente e distante daquele que lhe é de origem. É possível perceber nos discursos desses informantes traços de um forte elo que eles mantêm seja com seus lugares de origem, seja com lugares cristalizados pelas histórias de seus antepassados, ou, ainda, com o espaço que hoje sustenta suas práticas. A reflexão proposta para a pesquisa está centrada, acima de tudo, na contínua movimentação, e na consequente transformação, de identidades em situação de contato intercultural. Mais especificamente, está centrada nos vários rearranjos de traços identitários que atravessam a constituição do EU do sujeito migrante, e que servem de base para a edificação de imagens que este mesmo sujeito constrói para si e para outrem. Trata-se, desse modo, de uma reflexão que evoca questões intrínsecas ao nível contextual da significação – e não apenas ao nível intradiscursivo –, como a história e a cultura, por exemplo. Tendo em mente, pois, a heterogeneidade que constitui não somente a base da formação de Dourados, mas que também perpassa o cerne de cada sujeito que fixou suas práticas e raízes nessa cidade, é que o trabalho busca, com o auxílio da semiótica, observar nos discursos dos sujeitos narradores como se dá a contínua (re)organização simbólica de suas identidades. São, portanto, fundamentais à realização da análise das narrativas as contribuições teóricas de autores como Algirdas Julien Greimas, Eric Landowski, Jacques Fontanille, José Luiz Fiorin, Diana Luz Pessoa de Barros, entre outros estudiosos da linguagem. Acredita-se que a pesquisa criará, também, possibilidades de observação das relações de alteridade estabelecidas entre sujeitos, bem como os seus modos de articulação.