logo

Programação do 61º seminário do GEL


61º SEMINáRIO DO GEL - 2013
Título: INTERPRETANDO A LINGUAGEM FIGURADA: um estudo das crônicas de Martha Medeiros
Autor(es): Aline Pereira de Souza. In: SEMINÁRIO DO GEL, 61 , 2013, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2013. Acesso em: 21/10/2019
Palavra-chave Parbola,Projeo,Crnicas
Resumo Martha Medeiros é uma grande cronista contemporânea que escreve, normalmente, sobre temas cotidianos, e apresenta, muitas vezes, reflexões acerca do comportamento humano. É uma autora muito conhecida e citada em vários blogs e nas redes sociais, que têm sido grandes divulgadoras e formadoras de opinião. Os livros publicados por ela quase sempre figuram nas listas dos livros mais vendidos e por diversas vezes recebem indicações a premiações literárias. Esses foram alguns dos fatores que inicialmente motivaram a proposta desse trabalho: verificar o que há em seus textos que exerce atração em leitores de perfis tão heterogêneos. Um dos recursos mais utilizados por ela é o da projeção de histórias sobre histórias, as parábolas, e também outros tipos de projeção, como a metáfora e a metonímia. Este trabalho teve o objetivo, pois, de descrever esses processos de projeção a partir das modernas ferramentas da linguística cognitiva. O corpus do trabalho é composto de crônicas de seus dois últimos livros de crônicas: Doidas e Santas (2008) e Feliz por nada (2011). Na análise, foi dada especial atenção às metáforas e metonímias presentes nos textos, que são formas de projeção muito utilizadas, e que, muitas vezes, também são responsáveis pela transmissão da mensagem pretendidas pela autora. Investigaram-se, também, quais “estratégias” linguísticas estão presentes nos textos e que fazem com que eles se tornem populares entre os leitores. Além disso, procurou-se verificar de que outros mecanismos a autora se utiliza para defender seus pontos de vista acerca dos assuntos que trata; qual o efeito que esses mecanismos exercem no leitor, e como eles fazem com que o leitor se sinta convencido e persuadido a compartilhar com as ideias expressas. Buscou-se ainda estudar a funcionalidade e os efeitos de sentido das projeções utilizadas nas crônicas escolhidas. Com esse objetivo, essas crônicas foram analisadas à luz da Moderna Linguística Cognitiva e da nova retórica. Para tanto, utilizou-se, em termos funcionais, o princípio da “presença” proposto por Perelman & Olbrechts-Tyteca (1996), a Teoria da Integração Conceptual (Blending) proposta por Fauconnier and Turner (2002) e a Teoria da Parábola, proposta por Turner (1996). Os resultados da pesquisa confirmaram a hipótese de que o efeito persuasivo é mais facilmente alcançado quando os textos “apelam” para a experiência de vida do leitor e usam metáforas e metonímias como instrumento pedagógico. Procuramos também aplicar nosso trabalho em sala de aula, o que contribuiu para a confirmação dos nossos resultados. (Apoio: CAPES)