logo

Programação do 61º seminário do GEL


61º SEMINáRIO DO GEL - 2013
Título: Enunciação e modalização: processos em co-construção
Autor(es): Maria Aparecida Lino Pauliukonis. In: SEMINÁRIO DO GEL, 61 , 2013, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2013. Acesso em: 14/10/2019
Palavra-chave Midia, enunciao, ethos
Resumo O presente trabalho, que faz parte de um Projeto Integrado do Grupo CIAD- Rio, o qual analisa diversas operações enunciativas em textos midiáticos,focaliza a importância da modalização nos processos de leitura, interpretação e produção textual, tendo em vista a concepção de texto como um ato de discurso em situação interativa de linguagem. Sob essa perspectiva, manifestam-se elementos linguísticos e extra-linguísticos, de acordo com o “contrato comunicativo” vigente para os vários gêneros textuais e seus modos de organização no discurso. Partindo do conceito de enunciação como o evento que dá origem aos enunciados, onde se destacam as imagens do enunciador e do co-enunciador, esta pesquisa pretende analisar marcas de subjetividade no discurso midiático e, dentre elas, formas linguístico-discursivas de modalização. Com base na distinção entre língua e discurso, focalizam-se índices de processos enunciativos, em um “corpus” formado por manchetes e subtítulos de dois jornais de grande circulação no Rio (O Globo e Extra), sobre os mesmos temas publicados nos dois jornais, coletados em março de 2009. Objetiva-se analisar a co-construção do objeto discursivo, como uma estratégia de manipulação a ser captada pelo leitor, no processo de interpretação da mídia impressa. As questões propostas são as seguintes: que tipo de modalização predomina nos gêneros manchete e subtítulos de notícias e reportagens? Que ethos se constrói por meio dela? Que elementos linguístico-discursivos são responsáveis por essa construção? Intenta-se, portanto, identificar as marcas enunciativas presentes nos textos e demonstrar sua influência na argumentação e na construção da imagem dos enunciadores. Utilizam-se, dentre os pressupostos teóricos, princípios básicos da Análise do Discurso de base comunicacional, da Teoria Semiolinguística (CHARAUDEAU, 2008), a saber: contrato comunicativo, ação de entidades subjetivas, processos de semiotização do mundo e modalização. Conlui-se que, se estudar a língua implica levar-se em conta a enunciação, - que se manifesta no enunciado, imprimindo nele suas marcas-, analisar um enunciado é caracterizar que tipo de mecanismos enunciativos o realizam em determinados contextos situacionais.