logo

Programação do 61º seminário do GEL


61º SEMINáRIO DO GEL - 2013
Título: Narratividade e Figuratividade em capas de manuais de língua inglesa
Autor(es): Luiz Carlos Pedrosa Torelli. In: SEMINÁRIO DO GEL, 61 , 2013, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2013. Acesso em: 14/10/2019
Palavra-chave
Resumo O presente trabalho, parte integrante de uma pesquisa de mestrado em andamento, tem como objetivos essenciais investigar, sob o instrumental teórico e metodológico da semiótica visual de origem greimasiana, as imagens presentes nas capas de alguns livros didáticos de língua inglesa adotados por escolas brasileiras de idiomas. (Para a constituição do córpus deste trabalho foram escolhidos os manuais didáticos de língua inglesa adotados pelas redes de ensino CNA e FISK, no município de Ribeirão Preto). Valendo-se das considerações formuladas por A. J. Greimas acerca da semiótica plástica e figurativa e tomando como principal referencial os trabalhos desenvolvidos por J-M. Floch, expoente máximo nessa vertente dos estudos semióticos, este estudo pretende demonstrar que à dimensão meramente referencial e figurativa das capas subjazem verdadeiros programas narrativos que revestem, por sua vez, axiologias pré-selecionadas pelo discurso didático dos enunciadores em questão (escolas de inglês). Por meio da análise verbal dos títulos dos manuais e da investigação das categorias matérica, cromática, eidética e topológica presentes nas ilustrações, fica patente a existência de um encadeamento lógico entre as capas, que revelam um contínuo narrativo ordenado e articulado. Quando colocadas lado a lado, verifica-se a presença de uma sequência linear de ação entre as capas, que colocam em cena um actante sujeito (figurativizado na imagem de um aluno e de um pássaro, respectivamente, nas capas dos livros utilizados pelas escolas CNA e FISK) em busca da aquisição de determinada competência que lhe permita aceder ao objeto de valor língua inglesa. O destinador, presente nas capas por meio do nome e do logotipo das escolas, surge como o ente responsável pela atribuição desse valor cognitivo via comunicação participativa. Os títulos dos livros analisados, em função de ancoragem, explicando o que se passa nas imagens das capas, ao lado da projeção das categorias de tempo e espaço nas ilustrações, revelam nitidamente a estrutura semionarrativa subjacente. Pode-se, em suma, dizer que as capas dos livros didáticos de inglês são a condensação, o reflexo e a síntese do pensamento e do projeto pedagógico das escolas; elas fornecem pistas do que encontraremos no interior dos manuais, ao folhear suas páginas. As capas constituem, pois, o local do primeiro encontro dos alunos com seu objeto de valor, a língua inglesa, são o lugar da troca inicial entre os participantes da comunicação, o ponto exato de sua inserção em um novo universo, o universo da aprendizagem da língua inglesa. (Apoio: CNPq- Processo 132765/2012-8)