logo

Programação do 61º seminário do GEL


61º SEMINáRIO DO GEL - 2013
Título: “LUGAR DE MULHER É...”: FÓRMULA OU EXPRESSÃO CRISTALIZADA?
Autor(es): Edvania Gomes da Silva. In: SEMINÁRIO DO GEL, 61 , 2013, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2013. Acesso em: 14/10/2019
Palavra-chave Discurso,Frmula,Acontecimento
Resumo Neste trabalho, analiso, com base em formulações que circulam na Internet, enunciados iniciados pela expressão “Lugar de mulher é...”. Para tanto, parto da hipótese de que tal expressão possa ser uma fórmula, conforme explicitado por Krieg-Planque (2009; 2010). Os exemplos encontrados mostram que, apesar de diferentes, esses enunciados mantêm entre si semelhanças tanto em relação à forma quanto em relação ao sentido, uma vez que todos se ligam, em alguma medida, ao enunciado “Lugar de mulher é na cozinha”. O eixo central das discussões situa-se no conceito de fórmula, presente, como dito, nos trabalhos de Krieg-Planque. Nesse sentido, com base na hipótese inicial, verifico se as quatro características apresentadas pela referida autora para caracterizar uma expressão como fórmula podem ser identificadas em relação à expressão sob análise. Além disso, também recorro a Pêcheux (1983), em “Discurso: Estrutura ou acontecimento”, pois o referido autor problematiza o funcionamento do enunciado, mostrando que este é, por um lado, estrutura: fixa e obediente à ordem própria da língua; e, por outro lado, acontecimento: sempre sujeito ao equívoco. Na análise, considero ainda a hipótese da precedência do interdiscurso sobre o discurso, conforme proposta de Maingueneau (1984). Tal hipótese contribui para que possamos enxergar, de fato, a possibilidade do equívoco, do novo, do processo de desestruturação-reestruturação de uma materialidade linguística em função de uma materialidade histórica. As análises mostram que os enunciados encontrados são irremediavelmente equívocos, como defende Pêcheux (1983), e, justamente por isso, apresentam algumas características que os aproximam da noção de fórmula de Krieg-Planque (2009; 2010). É o que ocorre, por exemplo, com o enunciado “Lugar de mulher é na política”, cuja interpretação exige que se considere, como defende Pêcheux, a relação de desestruturação-reestruração que o constitui, e também a cristalização e o caráter polêmico, propostos por Krieg-Planque como traços característicos de uma fórmula.