logo

Programação do 61º seminário do GEL


61º SEMINáRIO DO GEL - 2013
Título: Chico Buarque: uma análise multifuncional dos complexos ideológicos e linguagem durante a Ditadura Militar no Brasil
Autor(es): Ulisses Tadeu Vaz de Oliveira. In: SEMINÁRIO DO GEL, 61 , 2013, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2013. Acesso em: 21/10/2019
Palavra-chave Chico Buarque,Lingustica Sistmico Funcional,Ideologia
Resumo As ferramentas metodológicas e procedimentais utilizadas pela Análise Literária nas análises tradicionais dos mais variados textos líricos, em especial aqueles carregados de conotações político sociais, não conseguiram analisar satisfatoriamente as implicações do contexto no texto; a saber: ideologia, política, educação, sociedade, meio de produção, etc. Partindo dessa reflexão, este trabalho objetiva realizar uma análise crítica multifuncional - um método de análise linguística com uma teoria social do funcionamento da linguagem em processos ideológicos (FAIRCLOUGH 1992) - de produções artísticas de Chico Buarque de Holanda: músico, dramaturgo e escritor brasileiro, conhecido por ser um dos maiores nomes da MPB e grande expoente da luta que culminou com o fim da Ditadura Militar no Brasil (1964-1985). Buscando identificar um ideário inspirado na ideologia política e contextos históricos e de situação implicados nas produções de Chico Buarque e presentes através do “posicionamento” do eu lírico, a pesquisa visa a compreender: (a) como a análise linguística pode contribuir para revelar os complexos ideológicos que permeiam a fala do eu lírico nas produções artísticas do autor durante o período da Ditadura Militar no Brasil?; (b) como se comporta linguisticamente o eu lírico considerando esse contexto? Para atingir esses objetivos, adotamos prioritariamente os pressupostos teóricos da Linguística Crítica (FOWLER 1991), da Linguística Sistêmico Funcional (HALLIDAY 1985, 1994) e da proposta de Avaliatividade (Appraisal), de Martin (2000, 2003). O que distingue a Linguística Sistêmico Funcional é que ela estuda o caráter social da língua, relacionando-a ao contexto cultural e situacional. Assim, é possível delinear nos textos selecionados o engenho, a mordacidade, a ironia, a crítica política e social e o estilo do autor. Através do exame da interface entre a linguagem empregada e o posicionamento político do autor, é possível retratar com precisão as dimensões de contexto e implicações ideológicas mitigadas nos textos de modo a burlar as forças reguladoras e, ao mesmo tempo, exercer o caráter performativo da linguagem que somente grandes autores garantem realizar em tempos sombrios, como foi a Ditadura Militar no Brasil.