logo

Programação do 61º seminário do GEL


61º SEMINáRIO DO GEL - 2013
Título: POR UMA PERPECTIVA PEDAGÓGICA DOS NEOLOGISMOS DE EMPRÉSTIMOS: O ESTUDO DOS ESTRANGEIRISMOS LEXICAIS EM ALGUMAS COLEÇÕES DO LDP DO ENSINO MÉDIO
Autor(es): Elza Contiero. In: SEMINÁRIO DO GEL, 61 , 2013, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2013. Acesso em: 23/10/2019
Palavra-chave Estrangeirismos,Lxico,Ensino de Lngua Portuguesa
Resumo Observa-se, que os Livros Didáticos de Português (LDP) não têm feito um trabalho a contento quando se trata dos estudos de neologismos, especialmente os estrangeirismos lexicais. Esses, são ainda assuntos polêmicos em sala de aula, no qual se sustentam vozes dissonantes e não convergentes. Na maioria das vezes, o estrangeirismos lexical é visto como um fator que descaracteriza e ameaça a língua nacional. No entanto, não se pode ignorar o fato de que esse fenômeno da língua está muito presente na linguagem do dia-a-dia do jovem, nas suas comunidades de fala, que se justifica fazer um trabalho linguístico em sala de aula voltado para o desenvolvimento da competência lexical de nossos alunos. Sendo assim, é pertinente a esse estudo indagar, visando ao desenvolvimento da competência lexical: como essas coleções trabalham com a seleção lexical e os efeitos de sentido dos estrangeirismos? É também importante saber se e como tais coleções apresentam a progressão do tratamento dado aos neologismos de empréstimos em cada volume. Procurando responder: qual é a proposta de trabalho do livro didático com esses textos em cada ano escolar do Ensino Médio em relação ao estrangeirismo lexical? O objetivo deste trabalho é perscrutar a forma como as unidades lexicais estrangeiras incorporadas ao uso do português está sendo trabalhada nos Livros Didáticos de Português (LDP). Para tanto, a organização do corpus foi realizada a partir da análise de três obras didáticas de volume único, voltadas para o Ensino Médio, recomendadas pelo guia de livros didáticos do PNLD (BRASIL, 2012): Gramática Reflexiva – Texto, semântica e interação (CEREJA; COCHAR, 2009); Português – Projetos (FARACO; MARTO, 2012); Gramática Texto: Análise e Construção de Sentido (ABAURRE; PONTARA, 2006). Como referenciais teóricos os estudos de Ferraz (2010, 2008, 2006), auxiliarão na análise do corpus e na compreensão da produtividade lexical e sua inovação no Português do Brasil. Já, no que concerne ao desenvolvimento da competência lexical, a pesquisa de Lewis (1993) será convocada para a investigação. Além disso, Birderman (2001) e Barbosa (1981) auxiliarão a identificar os processos de neologismos presentes no corpus selecionado. Em relação aos tipos de neologismos, considerando especialmente os estrangeirismos lexicais, utilizar-se-á da classificação tipológica de Alves (1990) e Carvalho (2008).