logo

Programação do 61º seminário do GEL


61º SEMINáRIO DO GEL - 2013
Título: Um percurso semântico para a palavra preconceito na obra Formação do Brasil Contemporâneo
Autor(es): Carolina de Paula Carolina de Paula Machado. In: SEMINÁRIO DO GEL, 61 , 2013, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2013. Acesso em: 23/10/2019
Palavra-chave preconceito,acontecimento enunciativo,designao
Resumo Pretendemos apresentar uma análise dos sentidos que a palavra preconceito tem na obra Formação do Brasil Contemporâneo (1942) de Caio Prado Júnior, a partir da teoria da Semântica do Acontecimento ou Semântica Histórica da Enunciação. Para realizar tal análise, partimos do conceito de designação (Guimarães, 2002), isto é, procuramos interpretar o que a palavra designa nesta obra a partir das relações de determinação estabelecidas na textualidade, ou seja, consideramos a palavra integrada ao texto. O sentido ou a significação, desta perspectiva, não é, portanto, algo intrínseco à língua. Trata-se de considerar a relação entre a língua e o acontecimento enunciativo que envolve levar em conta a história, o político, o sujeito e o real. O sentido não é assim algo estático, fixo, preso ao sintagma, mas move-se nas relações entre as palavras, movimento este marcado pela história de enunciações. Nosso objetivo é, dessa maneira, observar com que outras palavras a palavra preconceito, na textualidade, está articulada, estabelecendo-se assim relações de determinação o que nos leva a observar os sentidos que a palavra vai adquirindo na obra. Os conceitos que consideramos para realizar a análise são: a articulação, isto é, as palavras que estão diretamente articuladas à palavra preconceito em uma relação contígua; a especificação, que atribui uma característica à palavra mas que não a determina como uma relação semântica para entrar no seu domínio semântico; e as reescrituras que são palavras que reescrevem a palavra preconceito e ao fazê-lo atribuem-lhe sentido. A obra escolhida faz parte de um corpus de obras que abrangia a primeira metade do século XX, e fazia parte de nossa tese de doutorado. Ela tem como traço característico realizar um estudo da formação econômica e também social do Brasil do ponto de vista do materialismo histórico. Em nossa análise semântica, fizemos o domínio semântico da palavra preconceito na obra e observamos, dentre outras coisas, a relação com o sentido da palavra discriminação. (apoio: Capes)