logo

Programação do 61º seminário do GEL


61º SEMINáRIO DO GEL - 2013
Título: DIVERSIDADE LINGUÍSTICA E ENSINO DE PORTUGUÊS: CONSIDERAÇÕES SOBRE A ADEQUAÇÃO DA LINGUAGEM NA PRODUÇÃO DE GÊNEROS TEXTUAIS
Autor(es): Flvio Brando Silva. In: SEMINÁRIO DO GEL, 61 , 2013, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2013. Acesso em: 21/10/2019
Palavra-chave ensino de lngua portuguesa,variao lingustica,adequao da linguagem
Resumo Um dos desafios que o ensino de língua portuguesa, na escola, apresenta é o de formar alunos realmente proficientes quanto ao uso da língua materna em situações diversas de interação verbal. A partir do que se apresenta na prática escolar, a questão da diversidade linguística, em grande parte das escolas, não é trabalhada nas aulas de língua portuguesa e, quando isto ocorre, apresentam-se apenas atividades que enfatizam os regionalismos e as gírias, restringindo toda a problemática da diversidade linguística a esses dois enfoques. Assim, levando-se em conta a diversidade e a variação linguística, é importante que a escola ofereça aos educandos instrumentos necessários para que eles possam adequar a sua linguagem às situações formais que vivenciam, como também, possam avaliar quais situações comunicativas permitem o uso de um registro formal ou coloquial, sem que isso traga prejuízos à comunicação. Nesse sentido, muito tem contribuído a Sociolinguística, que procura descrever as línguas, direcionando sua investigação de forma a evidenciar a estreita relação entre língua e sociedade, e que nos leva a observar a diversidade étnica e cultural de uma comunidade, revelando os seus valores e o seu modo de pensar, materializados nas estruturas linguísticas heterogêneas, efetivamente realizadas pela comunidade dos falantes de uma língua qualquer, conforme suas intenções discursivas. Buscando desenvolver e aprimorar a capacidade comunicativa dos alunos, já há algum tempo, a escola vem concentrando esforços no trabalho com os gêneros do discurso. Assim sendo, a partir das contribuições de estudos sociolinguísticos para o ensino de língua materna, este trabalho propõe uma discussão a respeito da adequação da linguagem usada pelo aluno na produção de gêneros discursivos. O trabalho tomará como base produções textuais que versam sobre o gênero epistolar. A partir da análise dos textos produzidos, espera-se chamar a atenção para a necessidade de se trabalhar, nas aulas de português, a questão da diversidade e variação linguística, bem como, espera-se, também, identificar se o aluno faz uso consciente da língua, adequando-a ao nível de formalidade que a situação comunicativa exige, pois um trabalho com a linguagem em sua diversidade, possibilitando diferentes usos, conforme a situação comunicativa em que o sujeito se encontra, tende a ser mais eficaz.