logo

Programação do 61º seminário do GEL


61º SEMINáRIO DO GEL - 2013
Título: A modalização autonímica no plano verbo-visual
Autor(es): Rodolfo Vianna Baldocchi. In: SEMINÁRIO DO GEL, 61 , 2013, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2013. Acesso em: 23/10/2019
Palavra-chave Verbo-visualidade,Modalizao autonmica,Aspas
Resumo O objetivo geral desta comunicação é apresentar a pesquisa de doutorado em andamento que busca compreender a produção de sentidos a partir da dimensão verbo-visual da linguagem, centrando-se em diferentes formas assumidas por fenômenos enunciativos/discursivos. De maneira pontual, estará centrada na inter-relação discursiva entre elementos verbais e visuais e seu consequente processo de significação. Como objeto de estudo, será abordada a possibilidade de manifestação da modalização autonímica no plano verbo-visual, perseguindo a confirmação ou refutação da seguinte hipótese: determinados destaques de elementos visuais podem se configurar como desdobramentos metaenunciativos opacificantes (modalização autonímica) desses elementos, em dinâmica análoga ao emprego das aspas no plano verbal. A hipótese sugere a possibilidade de ampliação do sentido de determinado elemento visual quando inserido em contexto verbo-visual específico, tal como ocorre quando as aspas são empregadas no plano verbal, ou seja, configurando-se como um tipo de presença/ausência a ser preenchida interpretativamente. A fundamentação teórica utilizada procura articular teorias de cunho enunciativo-discursivo advindas das formulações de Authier-Revuz, autora do conceito de modalização autonímica e estudiosa das não-coincidências do dizer, e do Círculo de Bakhtin, cuja compreensão analítica de enunciado concreto e a caracterização de signo ideológico são pertinentes ao estudo da questão aqui proposta. O corpus de análise é constituído por enunciados concretos retirados dos jornais impressos Folha de S.Paulo e O Estado de S.Paulo, cujos exemplares foram coletados entre os dias 23/09 a 20/10 de 2012, assim como de quatro edições das revistas semanais Veja e Época, coletadas no mesmo mês. Desses veículos, serão analisados os enunciados de cunho jornalístico (e sua consequente constituição verbo-visual). Da perspectiva metodológica, em consonância com a fundamentação enunciativo-discursivo escolhida, o corpus será delimitado aos enunciados verbo-visuais em que o fenômeno das “aspas visuais” pode ser constatado, dialogando com o restante do noticiário jornalístico do dia e/ou de outros dias, atuando de forma decisiva na produção de sentidos e circulação de discursos. A justificativa para esta pesquisa situa-se na possibilidade de descrição e análise de fenômenos enunciativos/discursivos verbo-visualmente constituídos, oferecendo categorias para a análise de discursos, no que se refere às maneiras de constituição de sentidos. (Apoio CNPq, processo 141469/2012-9)