logo

Programação do 61º seminário do GEL


61º SEMINáRIO DO GEL - 2013
Título: Glossário de Turismo de Aventura: análise de equivalência entre termos em português e inglês no campo das atividades de aventura
Autor(es): Ivanir Azevedo Delvizio. In: SEMINÁRIO DO GEL, 61 , 2013, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2013. Acesso em: 22/10/2019
Palavra-chave Terminologia do Turismo,Turismo de Aventura,Glossrio
Resumo Esta comunicação apresenta resultados parciais de projeto de pesquisa trienal, desenvolvido no âmbito do curso de Turismo da UNESP, câmpus de Rosana, que tem como objetivo a elaboração de um glossário trilíngue (português-inglês-espanhol) de Turismo de Aventura. A pesquisa se insere nos campos da Terminologia e da Linguística de Corpus, orientando-se pelos pressupostos teóricos da Socioterminologia e da Teoria Comunicativa da Terminologia (CABRÉ, 1999) e pela proposta metodológica de Barros (2004) e Krieger e Finatto (2004). Embora já existam obras bilíngues e pesquisas que versam sobre a terminologia do Turismo, a maioria desses trabalhos apresenta como foco termos relativos às áreas de hotelaria, hospedagem, restaurante, transportes e afins. É necessário, além disso, como forma de complementar o material existente, disponibilizar aos tradutores e profissionais da área estudos que contemplem a terminologia técnica dos novos segmentos turísticos, acompanhando as tendências do mercado. O Turismo de Aventura é um importante segmento do Turismo, compreendendo “os movimentos turísticos decorrentes da prática de atividades de aventura de caráter recreativo e não competitivo” (BRASIL, 2006) e apresentando grande potencial de desenvolvimento no Brasil. Os resultados parciais a serem apresentados se referem aos termos em português e aos termos equivalentes em inglês do campo “atividades de aventura”, com ênfase nas relações de equivalência terminológica. O levantamento dos termos, contextos e definições em português foi feito com base em um corpus composto por relatórios, orientações e regulamentações do Ministério do Turismo e da Associação Brasileira de Turismo de Aventura (ABETA), normas editadas pela ABNT, com vistas à regularização do setor e homogeneização da terminologia, além de textos acadêmicos. Os dados foram registrados em fichas terminológicas. A busca dos equivalentes se deu em corpus comparável em inglês e em obras de apoio como dicionários e glossários de esportes e turismo. O programa de análise lexical usado foi o WordSmith Tools.