logo

Programação do 61º seminário do GEL


61º SEMINáRIO DO GEL - 2013
Título: A multimodalidade na construção de sentidos na Revista Veja
Autor(es): Marcela Regina Vasconcelos da Silva Nascimento. In: SEMINÁRIO DO GEL, 61 , 2013, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2013. Acesso em: 22/10/2019
Palavra-chave Leitura,Multimodalidade,Gneros discursivos
Resumo Durante muito tempo, a leitura foi considerada apenas como a decodificação de elementos linguísticos na superfície textual, limitando-se, portanto, à linguagem verbal. No entanto, recentes estudos linguísticos têm apontado a necessidade de desenvolver uma leitura crítica, que possa ir além dos limites do que está dito, visando à construção de sentidos de maneira global. Para tanto, além de considerar a importância de implícitos, processos de inferenciação, entre outros, convém analisar a linguagem visual, visto que, desde a infância, os leitores estão em contato com variados gêneros do discurso inseridos no universo visual. Para que haja a leitura crítica desses gêneros, é imprescindível considerar a relevância de imagens, cores e formatos como elementos significativos para possibilitar práticas de letramentos além do sistema da escrita. Isso se torna cada vez mais importante, pois os avanços tecnológicos têm permitido a produção de textos com uma enorme variedade de formas, os quais circulam em diferentes situações sociais e com objetivos diversos, possibilitando uma maior liberdade de manipulação dos gêneros do discurso. Com o passar do tempo, intensificam-se os usos de recursos visuais, provocando mudanças no processo de construção de textos, o que acarreta em mudanças nas formas de leitura desses textos. A existência de gêneros discursivos em que o verbal e o não verbal articulam-se em um todo significativo é cada vez mais fecunda e a leitura desses gêneros, que se caracterizam como textos multimodais, propicia a ampliação do conceito de leitura. Dessa forma, esta pesquisa tem como objetivo investigar a leitura de textos multimodais publicados pela revista Veja. A escolha da revista Veja se deu pelo fato de que é uma revista de grande circulação no país, a qual se dirige a um público bastante heterogêneo. Assim, para a realização desta pesquisa, foi feita a revisão dos estudos teóricos de Bakhtin (2000[1979]), Dionísio (2008, 2009), Dondis (2007[1991]), Gomes (2009), Kress; Van Leeuwen (2006[1996]), entre outros. Em seguida, foi selecionado um texto multimodal, publicado pela revista Veja. Os dados obtidos foram analisados à luz dos teóricos supracitados.