logo

Programação do 61º seminário do GEL


61º SEMINáRIO DO GEL - 2013
Título: ESCOLHA DOS PRONOMES, PROGRESSÃO REFERENCIAL E EXPRESSIVIDADE EM “INIMIGOS”, DE LUÍS FERNANDO VERÍSSIMO
Autor(es): Karina Soares. In: SEMINÁRIO DO GEL, 61 , 2013, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2013. Acesso em: 14/10/2019
Palavra-chave Estilstica,Lingustica Textual,Pronomes
Resumo O presente trabalho tem por objetivo analisar a crônica “Inimigos”, de Luís Fernando Veríssimo, observando-se a escolhas dos pronomes e a constituição de sentido. O texto, que discute o desgaste, ao passar dos anos, do relacionamento amoroso dentro do casamento, é analisado visando-se identificar, no processo enunciativo, os mecanismos de coesão, principalmente, o da referenciação, na construção textual e na expressividade resultante. A organização de um texto baseada na escolha correta dos mecanismos de coesão contribui para a compreensão de seu sentido global. Na crônica selecionada para o estudo, a progressão referencial vai, ao longo do texto, modificando o referente Maria Tereza, esposa de Norberto, por meio de escolhas linguísticas tais como: diminutivos afetivos, expressões qualificativas, diminutivos desqualificativos e pronomes, transformando a amada e valorizada esposa em alguém desvalorizada e indesejada. Destaque-se nessa transformação, o uso dos pronomes, que segundo Câmara Jr. (1989) “são assim, na sua forma linguística elaborada e complexa, sinais, como aqueles rudimentares que se nos deparam numa floresta ou numa estrada: indicam em vez de nomear”. Tratam de exprimir em função de uma situação linguística, marcando pessoas do discurso ou relações espaciais, dentre outras. E que nessa crônica ocupam, dentre as escolhas do enunciador, lugar importante no estabelecimento de sentido na mudança de status da mulher em relação a seu marido. Esse estudo está estruturado seguindo-se o eixo teórico da Estilística em diálogo com a Linguística Textual, enfatizando-se os aspectos das Estilísticas da Enunciação e da Palavra e os processos de referenciação, baseando-se em autores tais: Martins (2008), Benveniste (1989), Câmara Jr. (1989), Kock (1998).Destaque-se, ainda, que essa análise integra os estudos do Projeto de Pesquisa Da Retórica à Estilística, pertencente à linha de pesquisa Estudos Estilísticos; discurso, gramática e estilo do Grupo de Pesquisa Estudos Estilísticos do Programa de Mestrado em Linguística da Universidade Cruzeiro do Sul.