logo

Programação do 61º seminário do GEL


61º SEMINáRIO DO GEL - 2013
Título: ABORDAGEM INTERCULTURAL EM SALA DE AULA DE PORTUGUÊS COMO LÍNGUA ESTRANGEIRA.
Autor(es): ana katy lazare gabriel. In: SEMINÁRIO DO GEL, 61 , 2013, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2013. Acesso em: 23/10/2019
Palavra-chave portugus lngua estrangeira,enfoque intercultural,cultura e ideologia
Resumo Esta comunicação está vinculada às pesquisas realizadas pelo grupo de docentes do Núcleo de Pesquisa Português Língua Estrangeira (NUPPLE) ligado ao Instituto de Pesquisa Linguísticas “Sedes Sapientiae” (IP) da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC/SP) e apresenta um relato de experiência¬. Trata-se de resultados de atividades de observações. Assim, busca colocar em discussão como a abordagem comunicativa com enfoque intercultural é aplicada como elemento facilitador em situações de entraves interculturais e normativos em sala de português língua estrangeira. Pesquisas apontam que há professores que acreditam que o ensino intercultural se dá na apresentação de aspectos específicos e/ou peculiares de uma determinada cultura dissociados do ensino da língua alvo. E ensinam a língua pela cultura. Contudo, no enfoque intercultural a cultura é subsídio para explicar as construções em língua. As proposições de Kramsch (1993) acentuam que no diálogo entre culturas há a possibilidade de compreender a posição do outro e refletir a nossa própria cultura, desse modo, reelaborar e ressignificar nossas práticas discursivas. Portanto, o aprendizado se dá pela comparação e confronto da cultura do aprendiz e da língua-alvo, o que propicia melhor compreensão e uso da língua. Certamente, o ensino da língua portuguesa modalidade brasileira para estrangeiros não está dissociado do ensino da cultura, uma vez que a língua é um código social da comunidade em que se situa, implicando visões culturais e ideológicas. No entendimento de Silveira (1998) o aprendiz adquirirá a língua alvo no momento em que experienciar, compreender e interagir com as formas de pensamento e a conduta cultural dos falantes da nova língua. Para título de exemplificação deste trabalho, uma dentre as estratégias desenvolvidas fora selecionada, tal prática demonstra como a aplicação do enfoque intercultural em aulas comunicativas servem como facilitadoras no esclarecimento de dúvidas normativas e entraves culturais. Justifica-se o estudo, pois é clara a necessidade de um profissional de educação ter desenvolvidas várias habilidades e competências para dar conta da abordagem intercultural. Fora utilizada a metodologia etnográfica de base qualitativa que envolveu sessões colaborativas e entrevistas semi-estruturadas com professores e alunos do nível básico, em curso ministrado em janeiro de 2013. Os resultados demonstraram que a enfoque intercultural contribuiu como elemento facilitador em situações de entraves interculturais e normativos em sala de português língua estrangeira.