logo

Programação do 61º seminário do GEL


61º SEMINáRIO DO GEL - 2013
Título: Inversões sintáticas: uma questão de expressão estilística.
Autor(es): Mnica dos Santos Frana. In: SEMINÁRIO DO GEL, 61 , 2013, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2013. Acesso em: 21/10/2019
Palavra-chave Estilo,Expressividade,Orao
Resumo Este trabalho, vinculado ao grupo de pesquisa Estudos Estilísticos junto ao CNPq, sob a linha de pesquisa Estudos estilísticos: discurso, gramática e estilo, tem como objetivo analisar de que maneira os elementos sintáticos e frasais contribuem para a construção da expressividade no poema Cemitério Adalgisa, de Adalgisa Nery. A estilística, dentre suas diferentes perspectivas, pode estudar a expressividade como a exteriorização dos anseios e sentimentos daquele que fala ou escreve. Assim, determinar como a organização do enunciado é influenciada pelo posicionamento do enunciador diante da língua e como, ao mesmo tempo, essa influência expressa linguisticamente valores que produzem sentido e revelam subjetividade é uma das possíveis vertentes dos estudos de estilo. Dessa forma, partindo principalmente dos pressupostos teóricos encontrados em Nilce Sant'Anna Martins, em seu livro Introdução à estilística: a expressividade na língua portuguesa, serão apontados os efeitos de sentido e estilo que a organização frasal desenvolve no texto poético. Segundo Henriques (2010), as questões sintáticas que estruturam um texto são importantes na medida em que revelam sua complexidade e expressividade. Inversões sintáticas, assim como períodos oracionais, revelam tanto o domínio linguístico de um enunciador quanto sua capacidade de se expressar por meio de um uso mais consciente da língua. Ao buscar um efeito de sentido específico, o falante ou escritor procura usar os recursos oferecidos pela língua de modo a representar mais expressivamente aquilo que ele quer comunicar. No poema estudado, por exemplo, a importância da construção sintática se deve preferencialmente aos procedimentos de inversão dos termos oracionais cujos sentidos expressam as imagens poéticas que desnudam a subjetividade e afetividade da enunciadora. Essa afetividade é edificada por meio do uso expressivo da linguagem, que, no poema, apresenta um sentido de receptação das emoções vividas, como em um cemitério. Outros elementos oracionais, como os sinais gráficos, também contribuem para a construção dos aspectos expressivos do enunciado. Enfim, o trabalho analisará principalmente os termos oracionais e suas inversões sintáticas, sem deixar de lado, quando necessário, outros recursos que promovam a expressividade poemática.