logo

Programação do 61º seminário do GEL


61º SEMINáRIO DO GEL - 2013
Título: O papel dos marcadores conversacionais no processo de aquisição de língua estrangeira.
Autor(es): Michele Ester de Moura Campos Furlan. In: SEMINÁRIO DO GEL, 61 , 2013, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2013. Acesso em: 21/10/2019
Palavra-chave Marcadores conversacionais,aquisio de lngua estrangeira,lngua inglesa
Resumo Este trabalho visa a discutir o uso dos marcadores conversacionais no texto falado do inglês brasileiro, assinalando suas funções e efeitos de sentido, a fim de descrever seu uso em meio ao processo de aquisição de uma língua estrangeira. O corpus é constituído por trechos de entrevistas com professores que falam o inglês fluentemente. A pesquisa segue o método empírico-indutivo e o arcabouço teórico ancora-se nos conceitos da Análise da Conversação e da Linguística Aplicada, tendo como base os trabalhos sobre aquisição de segunda língua e/ou língua estrangeira. Os resultados mostraram regularidades na utilização dos marcadores discursivos pelos brasileiros. Foram criadas estratégias semelhantes entre os entrevistados no que diz respeito à escolha dos marcadores, ao planejamento verbal e à organização dos tópicos. Marcadores não lexicalizados como “hum” e “ahn” e alongamentos, cuja função está relacionada ao planejamento local da fala, foram recorrentes. Marcadores compostos por mais de três palavras ou expressões lexicalizadas foram pouco utilizados, sendo, ao contrário, a maior parte em seu padrão mais frequente e característico: uma ou duas palavras possuindo massa fônica restrita a um limite de três sílabas tônicas, ou seja, marcadores simples. A partir da descrição feita, foi estabelecida uma relação entre o uso dos marcadores e o processo de aquisição, uma vez que, a maior utilização desses elementos implica um melhor desempenho linguístico. Conforme o aprendiz adquire proficiência na língua, passa a compreender melhor o funcionamento dessa língua nas diversas situações de interação verbal, e, consequentemente, verifica-se um aumento da competência linguística à atuação social. A rigor, os marcadores exercem um papel relevante no estabelecimento de elos coesivos entre as partes do texto, assim como na manutenção e na organização do fluxo conversacional. Operam simultaneamente, como organizadores da interação, articuladores do texto e indicadores de força ilocutória, além de contribuírem com o significado pragmático dos enunciados, possuindo um papel importante quanto à aquisição de competência pragmática pelo falante.