logo

Programação do 61º seminário do GEL


61º SEMINáRIO DO GEL - 2013
Título: O lugar da mulher no meio corporativo
Autor(es): MARIA INS DE OLIVEIRA HERNANDEZ. In: SEMINÁRIO DO GEL, 61 , 2013, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2013. Acesso em: 23/10/2019
Palavra-chave constituio subjetiva,discurso,neoliberalismo
Resumo O presente trabalho encontra-se inserido numa pesquisa de doutorado cujo objeto de pesquisa são materiais digitais de ensino de inglês para negócios. Por meio de uma análise discursiva, investigamos que práticas e noções são valorizadas, como a língua inglesa é representada e como o sujeito do meio corporativo é constituído. A partir da análise de práticas e enunciados nesses materiais digitais, fortemente afetados pelo neoliberalismo e pelo fenômeno da globalização, evidenciou-se um desejo de se ensinar não apenas a língua inglesa, mas também de formar um determinado tipo de sujeito, que coincide com aquele que seria conveniente às grandes empresas. Buscamos, sobretudo, questionar se essas práticas e noções são desejáveis e suas consequências em nosso momento contemporâneo. Partindo de um minivídeo presente em um dos materiais digitais analisados, em que se apresenta uma reunião de negócios com conflitos de poder, solicitou-se às alunas de um curso tecnológico de Secretariado que criassem por meio de dramatização uma reunião de negócios. Assim, neste trabalho analisamos a encenação da reunião de negócios apresentada pelas alunas, na qual constroem e ocupam posicionamentos subjetivos já naturalizados, mesmo que contestados, assim como forjam novos posicionamentos, posicionamentos desejados, mesmo que rapidamente confiscados, às vezes por si mesmas. O conceito de poder em Michel Foucault, sua relação com o saber e seus efeitos, especialmente no que diz respeito à constituição subjetiva, sustentam a análise empreendida, em que pudemos notar os lugares destinados à mulher no meio corporativo e o modo como se dão as constituições subjetivas dos participantes da reunião. Tomando como elemento norteador de nossa análise a noção de que o poder permeia toda experiência social, foi possível perceber tanto a reprodução de práticas já naturalizadas, denotando um conformismo com certas injustiças, como também o surgimento de deslocamentos com pequenas insubordinações e rupturas, indicando o desejo dessas alunas de resignificar o modo como os sujeitos tratados neste estudo podem se constituir.