logo

Programação do 61º seminário do GEL


61º SEMINáRIO DO GEL - 2013
Título: ESVAZIAMENTO OU RETENÇÃO PRONOMINAL NO OBJETO DIRETO E NO SUJEITO NA FALA DOS MORADORES DE ITABI-SE.
Autor(es): Maria Zelma Meneses de Santana Matos. In: SEMINÁRIO DO GEL, 61 , 2013, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2013. Acesso em: 23/10/2019
Palavra-chave Objeto direto anafrico.,Sujeito pronominal. ,Esvaziamento ou reteno pronominal.
Resumo Este estudo variacionista procura mostrar a relação existente entre esvaziamento ou retenção pronominal no objeto direto anafórico e no sujeito na fala dos moradores de Itabi-SE. Tarallo (1996) declara que, no português do Brasil (doravante PB), enquanto o objeto direto está se esvaziando, o sujeito está se tornando preenchido. O corpus utilizado para verificar se esse fenômeno está acontecendo na fala dos moradores da cidade de Itabi-Sergipe foi o resultado de pesquisa de Mestrado e de Doutorado de MATOS (2005; 2009), respectivamente. No PB, em relação ao objeto direto anafórico, o que se verifica é o gradativo desaparecimento do clítico acusativo de terceira pessoa e um crescente uso, por pessoas escolarizadas ou não, do apagamento do objeto(TARALLO, 1983, 1996; PEREIRA, 1981; DUARTE, 1986).Tarallo (1983) afirmou que o traço[- humano] (84,2%)favoreceu este apagamento,independentemente da classe social do falante.Os resultados de Duarte (1986)referentes ao uso do objeto direto anafóricoratificam os de Tarallo (1983). Quanto aos condicionamentos sociais, Pereira (1981) mostrou que o clítico se realizou de forma muito rara, e preferivelmente na fala de pessoas mais idosas. Mostrou também que o apagamento do objeto direto, variante predominante na sua amostragem, tende a aparecer mais na fala dos homens do que na das mulheres.Quanto ao sujeito, Roberts (1996) ressalta que a língua portuguesa pertence ao grupo das línguas chamadas pro-drop, ou seja, que permitem sujeito nulopor apresentarem uma desinência verbal suficientemente ‘rica’ que licencia a identificação do sujeito. Mas, estudos (TARALLO, 1983; DUARTE, 1995; MATTOS e SILVA, 2004) têm revelado que o PB está se tornando uma língua de sujeito preenchido, relacionando a mudança do estatuto do sujeito nulo no PB à redução de seu paradigma verbal. Considera-se, como uma das hipóteses deste estudo sobre o sujeito,o enfraquecimento da flexão verbal, investigando, para isto, as pessoas gramaticais. Tem-se concebido também, em estudos variacionistas, que fatores sociais como idade, sexo e escolaridade atuam na variação de um determinado fenômeno linguístico. Essas três variáveis foram avaliadas em relação ao objeto direto anafórico e sujeito. Além disso, fatores linguísticos como o traço semântico do antecedente, a correferência do sujeito e a distância entre o elemento anafórico do objeto e seu antecedente foram investigados.Obteve-se, para a realização deste trabalho, o auxílio do programa estatístico VARBRUL (VariableRule), que é um programa computacional especializado em análises estatísticas de variáveis linguísticas.