logo

Programação do 61º seminário do GEL


61º SEMINáRIO DO GEL - 2013
Título: Particularidades lexicais dos múltiplos falares na comunidade angicana/RN
Autor(es): MARIA DAS NEVES PEREIRA. In: SEMINÁRIO DO GEL, 61 , 2013, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2013. Acesso em: 21/10/2019
Palavra-chave lxico e cultura,diversidade lingustica ,atlas lingustico
Resumo A cidade de Angicos/RN fica situada na região do Central Potiguar, uma das quatro microrregiões em que está oficialmente dividido o Estado do Rio Grande do Norte. É considerada cidade universitária do semiárido porque nela está situado um dos campi universitários da Universidade Federal do Semi-Árido/ UFERSA e tem recebido semestralmente, um percentual significante de estudantes de todas as regiões do Brasil e, do mesmo estado. Essa migração tem constituído uma nova comunidade de fala, cujos membros, possuidores de características diversas, pertencem a estratos sociais e econômicos distintos e diferentes faixas etárias. Assim sendo, torna-se natural que estas marcas externas condicionem a forma de expressão da língua (linguagem) em uso nessa comunidade de fala. O Grupo de Estudos da Linguagem/UFERSA e o Projeto o Atlas Linguístico do Rio Grande do Norte, nas suas atribuições, têm investigado o comportamento linguístico desses falantes independentemente da faixa etária, e status social, considerando apenas a visão diatópica e grau de escolaridade, para a realização deste trabalho, porque esses estudantes procedem de diferentes regiões e da rede de ensino privado ou público. Muitos já haviam iniciado um curso universitário e, em maior proporção, os demais têm procedência escolar de Ensino Médio. Estes fatores poderão condicionar “múltiplos falares” o que caracteriza a heterogeneidade ou diversidade linguística, própria do português da Brasil. Este estudo focalizará a questão do léxico, evidenciando os campos semântico-lexicais que referenciam o vestuário, o lazer, o relacionamento heterossexual/homossexual, o convívio (em sala de aula),a alimentação, a vida acadêmica, apresentando o percentual da variação ou uma multiplicidade de lexias para um mesmo item lexical procedente. A pesquisa teve início em 2009, quando iniciadas as atividades acadêmicas no campus de Angicos, abrangendo 100 alunos; continuamente em 2010, entre 200 alunos ingressos e, em 2011 e 2012 entre 300 alunos, totalizando 600 estudantes dos cursos de Bacharelado em Ciência e Tecnologia, Licenciatura em Computação e Informática e Bacharelado em Sistema de Informação. Para fundamentar a discussão sobre os múltiplos falares em Angicos/RN, foi adotado Cardoso (1988), para o estudo do léxico, em que a autora reúne todas as formas lexicais cartografadas em dois atlas linguísticos regionais: Atlas Prévios dos Falares Baianos-APFB (1963) e o Atlas Linguístico de Sergipe-ALS (1987), apresentando a ampla complexidade lexical e multiplicidade de itens lexicais para um mesmo referente. Resultado: descrição dos itens lexicais coletados correspondentes aos campos semânticos que envolvem o cotidiano da nova comunidade de fala em Angicos/RN.