logo

Programação do 61º seminário do GEL


61º SEMINáRIO DO GEL - 2013
Título: Estudos da Cortesia Verbal Digital: Noções Fundamentais
Autor(es): Artarxerxes Tiago Tcito Modesto. In: SEMINÁRIO DO GEL, 61 , 2013, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2013. Acesso em: 21/10/2019
Palavra-chave Conversao digital,Cortesia digital,Interao digital
Resumo Este trabalho visa a identificar e analisar, à luz da Sociolinguística Interacional e da Análise da Conversação Digital, como se desenvolvem alguns processos de cortesia verbal nas conversações digitais na Internet, buscando estabelecer o conceito de "Cortesia Verbal Digital". A relevância de um esforço neste sentido está no fato de que a comunicação, vista como prática social no contexto mundial, se utiliza cada vez mais de recursos eletrônicos ligando pessoas e lugares diversos, numa intensa rede interacional e universal. A comunicação via Internet, com suas inovações e acréscimos de recursos constantes, fascina cada vez mais o ser humano e incorpora às suas redes a cada dia um número maior de usuários. Neste novo “ambiente de interação virtual”, identidades sociais são construídas por meio do processo de figuração, no qual os interlocutores se representam um diante dos outros. As ferramentas disponíveis para que esse contato ocorra são as mais diversificadas possíveis: chats ou bate-papos, e-mail, redes corporativas, ambientes virtuais, entre outros. Em meio a esse universo de possibilidades, estão os comunicadores instantâneos, que inicialmente possibilitavam a conversação entre dois interlocutores apenas, mas hoje suporta diversos interlocutores ao mesmo tempo. Neste trabalho, utilizamos os recursos do MSN, oferecido gratuitamente pela Microsoft. Para se conectar ao MSN, é necessário que o usuário possua uma conta e senha de acesso. De posse de uma conta, ele pode “passar” seu nome de usuário para outros usuários e criar sua própria lista de contatos. A conversação digital apresenta uma estreita relação entre fala e escrita, através do texto falado por escrito. Estratégias conversacionais próprias da fala são utilizadas no momento de interação eletrônica, mas isso se dá somente através da utilização de recursos próprios ao meio utilizado (HILGERT:2000). Os interlocutores utilizam o teclado do computador para escrever suas mensagens. Essa atividade comunicativa exige do usuário a utilização de uma forma de escrita mais flexível e informal, ficando mais próxima da oralidade, o que nos leva a optar por um embasamento teórico que dê suporte a esta perspectiva. Contamos com as concepções e noções da Sociolinguística Interacional e da Análise da Conversação para subsidiar nossa análise, com os estudos de MARCUSCHI (1989,2001,2004), MODESTO (2011, 2012) HILGERT(2001), ORECCHIONI(2006) e GOFFMAN (1967). Buscando verificar como se estabelecem os processos de cortesia verbal nesse tipo de interação, consideramos o conceito de “face work” proposto por GOFFMAN (1967) e a noção de face utilizada por BROWN&LEVINSON (1987).