logo

Programação do 61º seminário do GEL


61º SEMINáRIO DO GEL - 2013
Título: O imaginário social sobre a Universidade Estadual de Campinas, a Prova de Inglês do Vestibular UNICAMP e a política linguística brasileira para a língua inglesa: relações e desdobramentos
Autor(es): Elias Ribeiro da Silva. In: SEMINÁRIO DO GEL, 61 , 2013, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2013. Acesso em: 21/10/2019
Palavra-chave Poltica Lingustica,Lngua Inglesa,Exame Vestibular
Resumo Em Ribeiro da Silva (2011), investigou-se o funcionamento da política linguística brasileira para a língua inglesa (LI), focalizando, especificamente, o papel desempenhado pelo First Certificate in English, exame de proficiência da Universidade de Cambridge, e da Prova de Inglês do Vestibular UNICAMP, exame de entrada da Universidade Estadual de Campinas, nessa política. A partir de uma concepção ampliada de política linguística (SCHIFFMAN, 1996, 2006; SPOLSKY, 2004; SHOHAMY, 2006, 2008), procurou-se demonstrar que esses exames atuam como mecanismos da “real” política linguística brasileira para o inglês ao legitimarem as representações sobre essa língua que circulam na sociedade brasileira e que habitam o imaginário nacional sobre o tema (Cf. SHOHAMY, 2006). Sobre o Vestibular UNICAMP especificamente, argumentou-se que esse exame atua na legitimação do inglês como “a” língua de ciência da atualidade (Cf. AMMON, 2001; CANAGARAJAH, 1995, 2002; PAIVA e PAGANO, 2001) na medida em que a única língua avaliada na prova de Língua Estrangeira é o inglês. Como propõe Shohamy (2006), ao excluir outras línguas estrangeiras, os grandes exames de entrada como o Vestibular UNICAMP enviam à sociedade uma mensagem contundente acerca do “valor de mercado” das diferentes línguas estrangeiras. A análise das entrevistas com os participantes da pesquisa evidenciou que o funcionamento do Vestibular UNICAMP como mecanismo de política linguística também envolve o prestígio da Universidade de Campinas no cenário acadêmico e científico nacional. Portanto, para se compreender o processo de legitimação da LI pelo Vestibular UNICAMP, é necessário analisar as bases (reais e/ou imaginárias) do prestígio dessa instituição. Com base nessas considerações, o que se objetiva nesta comunicação é discutir as representações sobre a Universidade Estadual de Campinas que habitam o imaginário dos participantes da pesquisa. Analisar como essa instituição é representada no imaginário social possibilitará uma compreensão mais clara do impacto da Prova de Inglês de seu exame de entrada no imaginário social relativamente à LI. Possibilitará, portanto, uma compreensão mais completa de seu funcionamento como mecanismo da política linguística brasileira para o inglês. O corpus de análise é composto por entrevistas com alunos de um curso preparatório que visa capacitar estudantes egressos de escolas públicas a participarem dos grandes exames vestibulares e, particularmente, do exame da UNICAMP. Metodologicamente, trata-se de uma pesquisa interpretativista de características etnográficas (FLICK, 2009; MOITA LOPES, 1994, 1996). Na interpretação dos dados, são mobilizadas as categorias de análise do funcionamento da ideologia propostas por Thompson (2002). (Apoio: CNPq – Processo no. 140306/2007-2).