logo

Programação do 61º seminário do GEL


61º SEMINáRIO DO GEL - 2013
Título: PRÁTICAS DISCURSIVAS EM REDES SOCIAIS DIGITAIS: A IMAGEM DA FAMÍLIA NO FACEBOOK
Autor(es): ADRIANE BELLUCI BELORIO DE CASTRO. In: SEMINÁRIO DO GEL, 61 , 2013, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2013. Acesso em: 21/10/2019
Palavra-chave Prticas discursivas,Redes sociais digitais,Famlia
Resumo A influência na comunicação estabelecida entre os usuários da Internet os quais se valem das redes sociais é um fato linguístico-discursivo que merece atenção. Pode-se considerar rede social como uma página que permite ao usuário construir uma imagem que o represente na Internet por meio de um perfil tal como no Facebook, por exemplo. Além disso, a interação entre participantes, nessas redes, é feita por meio de comentários, cada um tem o livre arbítrio de opinar sobre o conteúdo disponibilizado nessas páginas e há uma exposição pública, ou seja, essa página fica disponível para todos que fazem parte da rede ou para o público em geral. Além disso, nesse ambiente virtual de interação em larga escala, os mesmos textos circulam simultaneamente entre inúmeras pessoas, da mesma maneira que, com uma velocidade indescritível, são descartados e substituídos por outros. Nesse cenário discursivo de grandes proporções, partimos do princípio de que a intensa projeção das redes sociais digitais, especialmente o Facebook, como meio de comunicação entre os jovens nos dias atuais, produz forte influência linguístico-discursiva sobre seus usuários. Por isso, o presente trabalho tem por objetivo analisar textos de diferentes gêneros textuais, tanto na modalidade verbal, quanto na visual ou sincrética, com o intuito focalizar a construção de imagem de relações familiares configuradas por meio desta interface digital. Para tanto, utilizaremos a Semiótica greimasiana como perspectiva teórica para a análise de textos veiculados em páginas do Facebook, especificamente relacionados à construção da imagem associada a relações familiares, em que se têm os papéis sociais de “mãe”, “pai” e “filho/filha”, com o intuito de verificar as isotopias figurativas e temáticas que predominam nesse cenário virtual da sociedade. Serão selecionados variados textos, sobre o tema em estudo, das páginas de Facebook de jovens na faixa etária de 15 a 20 anos, durante dois meses, para posterior análise a partir do referencial teórico-analítico.