logo

Programação do 61º seminário do GEL


61º SEMINáRIO DO GEL - 2013
Título: A CONSTITUIÇÃO DE PLANOS ENUNCIATIVOS EM NARRATIVAS ESCRITAS POR ALUNOS DO ENSINO FUNDAMENTAL (3º e 4º CICLOS)
Autor(es): Gloria Edini dos Santos Galli. In: SEMINÁRIO DO GEL, 61 , 2013, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2013. Acesso em: 22/10/2019
Palavra-chave enunciao,planos enunciativos ,produo textual
Resumo Objetiva-se, neste artigo, analisar a constituição de planos enunciativos em produções de textos narrativos escritos em língua materna (língua portuguesa) de alunos do Ensino Fundamental II. Observamos que nessa fase de produção de texto, os alunos tentam reproduzir os modelos com os quais a escola trabalha, e, nesse processo, ensaiam assumir o lugar de sujeito, julgando os fatos narrados. Dentre as questões observadas como recorrentes, tomamos para investigação a constituição de planos enunciativos divergentes em um mesmo texto, observados por meio das marcas de sujeito, espaço e tempo geradas pelas relações léxico-gramaticais. Embora não se possa afirmar que essas ocorrências caracterizam-se como erros, também não se pode dizer que essas alterações enunciativas não possam gerar textos desconexos, influenciando, assim, negativamente nas avaliações das atividades escolares. Tomando por eixo teórico a Teoria das Operações Predicativas e Enunciativas, de Antoine Culioli, que privilegia a situação enunciativa na constituição da linguagem, buscamos nos enunciados as marcas linguísticas e expressões modalizadoras que denunciam esses deslocamentos. As expressões modalizadoras, constituindo o modo de enunciar do sujeito enunciador, deixam-nos pistas das operações enunciativas ativadas pelo sujeito. Propomos que, se conhecidos os mecanismos enunciativos que constituem os enunciados e que geram o processo de linguagem, o professor pode, com base no referencial teórico que adotamos, levar o aluno ao (re)conhecimento do seu próprio processo de produção e trabalhar no desenvolvimento da sua capacidade discursiva. Usamos como critério no processo de análise: as marcas de determinação e indeterminação dos parâmetros de sujeito, espaço e tempo; o funcionamento dos enunciados pela tipologia discreto, denso e compacto; as noções que envolvem as ponderações de quantificação e qualificação. Essas operações, analisadas em conjunto, possibilitam determinar os diferentes planos enunciativos, ou seja, plano enunciativo da História e plano do Discurso, que correspondem, nas atividades escolares com as quais trabalhamos, respectivamente, a textos narrativos e dissertativos/argumentativos.