logo

Programação do 61º seminário do GEL


61º SEMINáRIO DO GEL - 2013
Título: O DISCURSO DO DÉFICIT E AS DIMENSÕES NÃO ESCLARECIDAS NO ACESSO ÀS PRÁTICAS DE LETRAMENTOS ACADÊMICOS
Autor(es): Eliane A. PASQUOTTE-VIEIRA. In: SEMINÁRIO DO GEL, 61 , 2013, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2013. Acesso em: 21/10/2019
Palavra-chave escrita acadmica,escrita universitria,gneros acadmicos
Resumo Esta pesquisa, situada na Linguística Aplicada, fundamenta-se no princípio dialógico da linguagem como réplica responsiva ativa (BAKHTIN, 2003) e na perspectiva etnográfica dos Novos Estudos do Letramento (HEATH, 1983; STREET, 1984; entre outros) e dos Letramentos Acadêmicos (LILLIS, 1999; LEA & STREET, 2006; STREET, 2009; entre outros) para refletir sobre o modo como tem ocorrido o acesso dos estudantes universitários às práticas letradas acadêmicas. Tem-se naturalizado, no contexto acadêmico, o discurso do déficit da escrita, cuja origem está na crença de que a aprendizagem da escrita se insere em um estágio fixado entre o Ensino Fundamental e Médio, como se houvesse um conteúdo permanente a ser aprendido e transferido a quaisquer práticas de escrita. O déficit estaria, assim, relacionado à falta de conhecimento sobre esse conteúdo e seria responsável pelas dificuldades que o estudante teria em escrever na universidade. Essa perspectiva do déficit leva a um tratamento da escrita ao qual Lillis (1999) denomina como “prática institucional do mistério”, resultante do princípio de que os estudantes conhecem as convenções de escrita e de que estas são transparentes, por isso, não seria necessário explicitá-las. A natureza complexa e dinâmica dos gêneros discursivos, contudo, demanda contínuos processos de aprendizagem, inclusive, para as práticas letradas acadêmicas. A partir dessa perspectiva e considerando o que Street (2009) entendeu como “características ‘ocultas’” no ensino de escrita acadêmica, o objetivo desta pesquisa é discutir o que tenho denominado como dimensões ocultas nas práticas acadêmicas letradas, ou seja, dimensões não esclarecidas embora sua explicitação seja essencial para o acesso dos estudantes à escrita acadêmica. Sob uma perspectiva etnográfica, a coleta de dados ocorreu durante um ano, com sujeitos da graduação e pós-graduação de cursos nas áreas biológicas de uma universidade pública do estado de São Paulo e integrou textos de estudantes com apontamentos de professores, entrevistas de alunos e gravações em áudio de eventos de letramento. Para o presente trabalho, a discussão sobre as dimensões ocultas nas práticas letradas acadêmicas será feita a partir de dados referentes à qualificação do projeto da dissertação de uma mestranda em Ciências Agrárias. Baseada no paradigma indiciário (GINZBURG, 1991; ABAURRE et al., 2003), a análise dos dados dessa mestranda contempla o diálogo existente entre a escrita da versão para a qualificação, os apontamentos orais e escritos dos professores da banca durante a qualificação e os trechos de uma entrevista concedida pela mestranda após a sua qualificação. (Apoio: CAPES - Processo 7241-12-7)