logo

Programação do 61º seminário do GEL


61º SEMINáRIO DO GEL - 2013
Título: A relação entre inovações tecnológicas e mudanças linguísticas no Português Brasileiro: a emergência de uma gramática na língua escrita do século XIX
Autor(es): Elaine Chaves. In: SEMINÁRIO DO GEL, 61 , 2013, Programação... São Paulo (SP): GEL, 2013. Acesso em: 22/10/2019
Palavra-chave Mudana lingustica,actuation problem,inovaes tecnolgicas
Resumo Esta comunicação tem por objetivo apresentar argumentos que contribuam para responder duas questões que são consideradas chave para os estudos em mudança linguística do Português Brasileiro (PB): Porque uma mudança ocorre em um lugar e não em outro? Porque ocorrem em um tempo e não em outro? Embora estejamos pensando nestas questões apenas na observação do PB, são bastante complexas e universais. Foram primeiramente formuladas por Weinrich, Labov e Herzov (1968), juntamente com outras várias questões que ficaram conhecidas como os cinco problemas da mudança linguística, mais especificamente as questões acima ficaram conhecidas como “actuation problem”. O “actuation problem” vem sendo considerado um problema quase insolúvel, pois, embora em estudos sobre mudança fonológica em uma perspectiva sincrônica consigamos encontrar avanços nesse sentido, como o estudo feito por Herold (1998), o tratamento da mudança linguística em uma perspectiva diacrônica encontra profunda dificuldade em encontrar soluções para esse problema, principalmente no que tange à análise de fenômenos sintáticos. Tarallo (1983, 1985, 1993) foi pioneiro na datação da emergência e identificação do PB como uma gramática distinta do Português Europeu. Com base em seus trabalhos, o último quartel do século XIX tem sido considerado o momento desse evento. Trabalhos desenvolvidos por Galves mostram que a gramática do PB surge no final do século XVIII. Este fato suscita a seguinte questão: Por que, então, percebemos a emergência dessa gramática apenas no final do século XIX? A resposta apresentada por Tarallo (1993) foi que apenas neste período houve circunstâncias sociais capazes de fazer “a pena brasileira escorrer a própria tinta”. Nós respondemos a esta questão afirmando que a gramática do PB emerge no final do século XIX, na língua escrita, por ser esse o momento em que há no Brasil a inserção de novos agentes na escrita, devido à atuação de inovações tecnológicas, como a imprensa periódica. A nossa hipótese é que a entrada de novos agentes na escrita propiciou essa emergência da gramática do PB nos textos escritos no final do século XIX. Por meio dessa observação responderemos as principais questões desse trabalho. Esta pesquisa se funda na Teoria da Variação e Mudança e na Sociolinguística e, por meio dos seus pressupostos, apresenta como resultado respostas para o “actuation problem” partindo da observação de circunstâncias sociais para tratá-lo.